Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

RECORTES DE VIDA



Cadeiras na porta,
Fala mansa
Dentro da morna tarde...
Lembranças do passado
No gostoso da conversa.
Brisa suave,
Crianças na rua,
Namorados na praça.
Calmaria
No vai-vem do balanço...
Risos de velhos,
Gargalhadas de crianças,
Sussurros de jovens:
A vida que prossegue.
Sonhos e fantasias
Nas bolhas de sabão.
Bela estrela-cadente
Que corta os céus
No chegar da escuridão.
Passado, futuro, presente,
O que tenho nas mãos?
O poder de projetar uma vida
Ou o silêncio de aceitar uma sina?
Beleza, amor e paixão,
Dor, anseio e saudade...
Vida que corta
Como punhal
E, paralelamente,
Nos leva ao cume
Do gozo e da ilusão.
Vida de invernos
Que nos congelam as almas
E belas primaveras
Que acendem esperanças.
Outonos de promessas
E verões de lassidão...
Vida que alucina
E nos tem como prisão...
Vida em estilhaços
De um vadio coração...



Um comentário:

  1. Olá Maria Luiza tudo bem?

    Primeiramente muito obrigado por sua visita comentários e gentileza quanto ao meu trabalho.
    Sobre correção ortográfica esteja a vontade em me avisar sobre qualquer irregularidade que encontrar. Quanto ao seu trabalho e o trabalho de qualquer pessoa que escreva é muito difícil de se opinar. Para mim não importa o estilo que a pessoa escreve, desde que ela me agrade, provoque emoções, me instigue.
    No escrito acima você pega uma cena do cotidiano e a descreve em palavras, não é qualquer pessoa que tem essa capacidade. Muitos enxergam a mesma imagem, mas poucos tem a inspiração em descrever em palavras e fazer isso de modo a envolver o leitor. Isso é poesia, bjs
    PS.: A música "As rosas não falam" caiu muito bem!

    ResponderExcluir

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA