Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

SOLIDÃO




Ventos,
areia,
deserto
Na solidão doída...
Noites sem lua,
Céu sem estrelas..
Um'alma ferida
Vaga pela triste rua...
Longamente 
tenho esperado por ti.
Mas, agora, que a vida declina,
Compreendo que esta é minha sina:
Buscar-te sempre
sem ter noção
De onde estás...

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

PENA DO AMOR PERDIDO


   Não é essa a noite
   E nem esse o rosto...
   São outros olhos
   Que me olham
   Com ternura e medo...
   É outra boca
   Que inventa
   Palavras novas...
   São outras mãos
   Que buscam
   A linguagem de meu corpo.
   Não é esse tédio...
   Mas a alegria do encontro!
   Não é essa a noite!
   É aquela em que esgotei
   Toda a vida.
   Não é esse o amor
   Que deixei perder
   E não são essas
   As lágrimas de encantamento!
   Mas, é esta, decerto,
   A minha pena....


domingo, 5 de agosto de 2012

HECATOMBE



Quando tudo desmorona
E só resta a vida
Bate-nos a compreensão
Do quão pouco se precisa...

O homem orgulhoso
Que a tudo domina
Vê diante dos olhos
A terra que treme,
O mar que avança,
O vento que carrega.

Só então se dá conta
Da importância da vida
E de sua impotência
Diante da sorte
E da morte.


Tudo é pó e cinzas.
O tempo escorre,
A carne morre...
E a alma se eleva ao Infinito.

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA