Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

terça-feira, 17 de abril de 2012

GESTAÇÃO


A mulher grávida
Olha o horizonte.
Sonha e espera...
A terra fertilizada
No silêncio e na escuridão
Aguarda que a semente vença
A dureza do chão.

A mulher espera
O fruto de seu ventre
A terra entrega
a dádiva do alimento.

É colheita, é festa.
É a alegria da dança
A poesia da vida
No eterno canto.

Tudo vive:
A mulher grávida,
A terra fértil.
Um dia semente,
Depois frutos, flores e gente.

A vida pára
E a mulher pare.
A vida dói
E um dia termina.

Cada vida uma história
Cada rosto uma sombra
De segredos que se revelam
No rictus e nas linhas
Da face sofrida.
Vida que se repete dia-a-dia...

sábado, 14 de abril de 2012

MULHER DE VERDADE


Levanta, mulher,
Que é madrugada
E tu tens que a comida
Botar no fogão.
Prepara a marmita,
Arruma teu homem,
Alimenta as crianças
De sonho e ilusão...
Bate a roupa no tanque,
Esfrega o chão
E corre cansada
Pra casa do patrão.
Caminha, ligeiro,
Que o dinheiro não dá
Nem pra condução.
Assiste do morro a vida passar
Sem pedir licença e nem perdão.
Os outros, lá fora,
Não sabem de nada
Pensam que tu és apenas
Um ninguém na multidão dos oprimidos
Desse mundo cão.
Mas, se Deus existe lá nos céus
Ou onde for
Ele sabe a santa que tu és,
Mulher de verdade
Renovando , a cada dia,
O milagre da vida e do pão!


quarta-feira, 11 de abril de 2012

O VELHO


O VELHO

Lá vai ele caminhando,
Curvo e com o olhar no chão.
A dor o acompanha
E o cansaço no coração.

Da vida esgotado
E de tudo desiludido.
Já nada mais espera
Senão o último traslado.

A mocidade distante
Foi apenas um belo sonho.
Hoje sozinho e triste
Só enxerga o abismo medonho

sábado, 7 de abril de 2012

ORAÇÃO


Senhor,
Ensinai-nos a abrir os braços
Para vos receber e a todos os irmãos!
Não permiti que nos percamos
No labirinto das ilusões
E que os problemas da vida nos abatam!
Acolhei-nos em nosso cansaço,
Fortalecei-nos, reavivai a nossa fé,
Nossa confiança,
Esperança e bom ânimo.
Defendei-nos, ó Pai,
Contra os miasmas da vaidade,
Do orgulho, da indiferença
E conduzi-nos ao caminho
Da humildade e da solidariedade!
Fazei-nos simples porque sabemos
Que só na simplicidade
Encontraremos a paz.
Que possamos dialogar
E ouvir com agrado,
Receber com paciência
A adversidade,
Advertir com suavidade e doçura!
Que alcancemos a sabedoria
E tenhamos sempre para com todos
A palavra sábia e amiga
Que eleva e enobrece!
Fazei, senhor, que,
Como cristãos verdadeiros,
Nossas vidas falem mais alto
Do que nossas palavras!
Amém!

segunda-feira, 2 de abril de 2012

JANELA DA SAUDADE...


Debruçada na janela da saudade,
Desfio minhas lembranças:
Infância de ternas alegrias,
Adolescência de amores apaixonados
E sonhos loucos...
Juventude de realizações,
Maturidade de reflexão
E senectude de profunda sabedoria.
Caminho pelas alamedas do passado
E vejo desfilar rostos tão amados...
Alguns já não mais aqui estão,
Outros ainda me abraçam em sua ternura...
Tanto tenho amado a Vida,
Que não me canso de renascer!
Sou como a fênix!
Quero beber todo esse vinho
E com ele embriagar minha alma!
Quero viver até o último instante
Como um ser apaixonado!...

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA