Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

sábado, 30 de maio de 2015

MEU CORAÇÃO


Meu coração inflamado
Sofre de dor do amor.
Sempre apaixonado
Jamais teme a dor..
É mesmo vadio
Completamente sem siso.
Anda pelos caminhos
Desbravando novos desafios
Sempre se entregando,
Mas sempre chorando...
E ainda pleno de riso...


sexta-feira, 15 de maio de 2015

INFÃNCIA


Sabor de algodão-doce,
Pipoca e sorvete,
Palhaço e circo,
Gargalhadas sem fim...
Passeios no parque,
Sonhos e rodopios,
No balanço arrepios...
Sabor de infância,
Briga de irmãos,
Troca de figurinhas
Matinês em tardes ensolaradas,
Natais de fantasia...
Afeto que se desenvolvia
Sob o doce olhar dos pais...
Sabor de saudade
De tamanha felicidade
Que não volta mais...


quinta-feira, 14 de maio de 2015

VIDA


Vida, chama que brilha
Nesta longa trilha
Que me leva por desertos sem fim,
Abismos insondáveis,
Mares tempestuosos
E loucuras de amor...
Vida, chama perene
No caminho da eternidade...
Esperança que se renova,
alegria que se multiplica,
Sabores, texturas e cores...
Arte que deslumbra
e inquieta...
Vida que ensina,
És um caminho terreno que finda...
Vida, ó Vida!
Te quero e te bebo...
Com êxtase, alegria e dor!


sábado, 9 de maio de 2015

MÃE


Ó Vestal da Vida,
és a guardiã sagrada
dos filhos que o Senhor
em tuas mãos confiou...
Em ti repousa
a esperança do mundo
e em ti mora
o mistério do Ser.
Em ti habita a esperança
da formação daqueles
que por Deus foram a ti confiados...
Teu coração deve ser ninho
como foi teu ventre.
Deves abrigar na tua ternura
os anseios de teu fruto.
Tu formarás o Homem
e serás o ideal de Mulher
que vai morar
no coração de teu filho.
Sê, pois, pura e santa!
Maria Luiza Silveira Teles
 

quinta-feira, 7 de maio de 2015

SAUDADE


Na hora da partida
A navalha perpassa o peito
O coração sangra
E a dor parece infinita.
O Tempo, porém,
Em sua sabedoria,
Toca a ferida
E a transforma na doce flor
Da saudade...

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA