Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

domingo, 21 de fevereiro de 2016

POETA DE VERDADE




Para ser poeta de verdade
é preciso um bocado de amor
e também de paixão,
uma pitada de sutileza
e até mesmo de tristeza.

Poesia não combina
com a tal felicidade
e arroubos de alegria.
A verdadeira poesia
tem um cadinho de dor,
muita realidade,
alguma imaginação
e bastante filosofia.

A poesia não nasce
em qualquer terreno
que nem erva-daninha.
É preciso adubar a terra
com bastante carinho.

O poeta tem que ser,
na verdade, um esteta
e até fazer exegese 
do canto dos passarinhos
e da conversa das estrelas.

Precisa estar na escuta
dos gritos do silêncio,
sondar muitos abismos
e escorregar por desvãos
da alma humana e da solidão.

Poeta tem que navegar
por mares de fantasia,
conhecer da língua o palavreado
e ter uma certa disritmia.
Deve acalentar sonhos,
esperanças e utopias.

Ter alma de criança
e sopros de esperança.
Tem que entrar por labirintos
e fazer da vida um bailado.

Tem que ter espírito vadio
e beliscar suspiros da noite.
Deve virar-se ao avesso,
ter raios de espanto,
filosofando em 
volteios da ventania.

domingo, 7 de fevereiro de 2016

MURALHAS


São altas as muralhas
de teu próprio ser.
Se não as transpões
e se te moves no chão 
serás nada mais que verme.
Mas, se alças voo,
serás mais que homem,
anjo liberto,
senhor da vida,
do espaço,
do tempo.
Além de tuas muralhas
está o infinito.
Além de ti
está o outro
que te espera!...

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

FLUXO E REFLUXO


Não é diferente a vida
que vivemos todos nós...
Os sulcos dos caminhos
que deixaram os que se foram
servem sempre de rota
aos que vêm depois...
Voltam árvores
sempre podadas,
são brotos novos
desabrochados.
Nascer, crescer,
e, um dia, morrer
para que outros
possam viver!...

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

CANTIGA DE ESPERA


Doce perfil de criança,
que se desenha em meu espírito,
és  a mais cara esperança
de um sonho já vivido.
Antes que tua forma se faça
no íntimo de minhas entranhas,
tu já vives soberana,
dentro de meu coração.
Já te vejo correndo,
serelepe pela vida,
com a alma cheia de sonhos,
ignorando que tu mesma
foste o sonho mais querido
de tua pobre mãe!

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA