Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

domingo, 18 de março de 2018

DELÍRIO


Um vago sentimento de tristeza
Paira no ar
Anelos do passado
Aboletam-se em mim
E sandices talvez
Ou um ledo engano 
De um pretérito amor
Plangem na noite
Reverberando em meu peito
Sentimentos antigos
Que pensei já envelhecidos
E apagados...




sábado, 3 de fevereiro de 2018

PRECE À VIDA


Que o sol venha me banhar
Que a chuva venha me lavar
Que os caminhos se abram para mim
E que o Amor floresça enfim!
Que as noites sejam sempre iluminadas
Por estrelas de esperança
Que os dias sejam claros
E que em mim não morra a criança
Que a vida seja sempre desejada
E a felicidade não tão rara!
Que os ventos sejam brandos
E as tempestades passageiras
Que as dores não sejam nefandas
E as amarguras bem ligeiras!

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

QUIMERAS


Poucos beijos
Eu me lembro
Deixaram-me assim
Saudosa e tonta
Antecipando auroras
Com promessas de alegria
E ares de primavera...
Hoje os beijos se tornaram
Sangue e cinzas
A doer-me na alma 
E as madrugadas
Se transformaram
Em frio e solidão...
Nua me deito e espero
Por outros beijos
que janais virão...
E entre a noite e o desejo
Um amargo sabor de quimeras...

domingo, 26 de novembro de 2017


A fruta madura
cai do pé.
O homem de fé
não se prende a ritos
nem mitos,
mas se liga a Deus
no sacrário da alma.

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

SONHO


Nessa noite sonhei contigo
Tu me beijavas
E eu estremecia
E o coração vadio
Disparado em meu peito
Longos caminhos percorria
Caminhos de estrelas e fantasias
Onde eu podia descansar
Em teu peito
E abraçada a ti, entregar-me inteira
Num êxtase de amor!

terça-feira, 12 de setembro de 2017

CHAMADO



Na noite que me embrulha
E na saudade que me atordoa
Ainda grito:
Dá-me sua mão,
Caminha comigo,
Não me deixa só!
Sinta os abrolhos e espinhos
Que se espalham pelo caminho
E se aconchegue a mim
Ouve as batidas de meu coração
Veja como nele ainda cochila a poesia
Prenúncio de muita alegria
Pois, mesmo na dor,
Sempre existe uma aurora
E a esperança de um novo amor.

domingo, 10 de setembro de 2017

NA DOR...






Na dor somente me abrace
Não fale!
Há momentos em que as palavras
Se tornam vazias
O silêncio caridoso
É na dor uma canção...
Me abrace com ternura,
Pois sabes que na alma,
Nesse instante, tenho fraturas.
Deixa que tua lágrima
À minha se misture
E nesse rio de amor
Seremos um só coração!

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA