Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

PAZ


Naquele recanto silencioso
Onde a saudade não batia
A alma de mim fugia
Deixando o corpo vazio.
Ela viajar preferia
Por campos siderais
Aspirando de Deus o aconchego
Para, enfim, sossegar.

sábado, 11 de outubro de 2014

VIDA NO SÍTIO





A madrugada ainda cochilava
E os primeiros raios já brilhavam
A saracura cantava
E a natureza se espreguiçava.

A vida de novo se renovava
No burburinho dos homens
Uma nova chance se apresentava
E o cheiro do café e do pão de queijo 
por todo  canto se espalhava.

Os bichos todos despertavam
Formando a canção da natureza.
Os ruídos da casa arranhavam
E, de novo, tudo renascia.

A delícia do ar puro
O barulhinho da água
As primeiras conversas
E a ida pra capela
Onde São José esperava.

A revoada dos pássaros
E o canto do vento que assoviava
O catavento a energia produzia 
E a água do poço subia.

As flores se abriam
E o orvalho se desprendia
Com aquele cheirinho gostoso
De terra molhada.

Naquele espaço bucólico
Meu coração se exultava
Povoado de alegria.
Viver no sítio nos desperta 
Para a Beleza e a Harmonia

Para meu irmão, Eustáquio.

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA