Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

sexta-feira, 15 de maio de 2015

INFÃNCIA


Sabor de algodão-doce,
Pipoca e sorvete,
Palhaço e circo,
Gargalhadas sem fim...
Passeios no parque,
Sonhos e rodopios,
No balanço arrepios...
Sabor de infância,
Briga de irmãos,
Troca de figurinhas
Matinês em tardes ensolaradas,
Natais de fantasia...
Afeto que se desenvolvia
Sob o doce olhar dos pais...
Sabor de saudade
De tamanha felicidade
Que não volta mais...


2 comentários:

  1. Maria Luiza, aqui tens bem retratada, poeticamente. o protótipo de uma infância feliz.
    Posso dizer que gostei.

    Se tenho andado sumido, deveu-se a férias, com o sortilégio de as ter passado no nordeste do Brasil.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel, que honra tê-lo aqui! Gostou da viagem? Acho o nordeste lindo, embora o povo não tenha muita consciência de limpeza...
      Abraço amigo.

      Excluir

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA