Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

FÊNIX


Onde está a poesia 
que vivia em mim?
Acaso envelhece
o meu coração?
Deixo de ser águia
em voos livres
para os altos picos
e torno-me canário
em gaiola de ouro?
Estou acaso tão comprometida
com uma estrutura falida
que já não sei usar meu verso
pra gritar o meu protesto?
Mas de que vale o homem
sem a poesia?...
Ah, eu me rebelo!
Minha vida não pode 
estar perdida...
Sinto, porém, que ela não morreu:
está bem viva 
nos subterrâneos
de meu ser!
Ei-la sacudindo as fibras
de minh'alma
e criando esse momento, 
ao embalo do Amor,
milagre que se renova
e renasce como a Fênix
das cinzas da amargura
e da dor!...

Um comentário:

  1. Que lindeza a poesia que brotou da sua alma, minha querida... adoreiiii
    Feliz 2014 pra ti...siga firme, porque estás muitooo viva...beijinhos
    Valéria

    ResponderExcluir

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA