Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

domingo, 1 de fevereiro de 2015

A MOÇA NA JANELA



Debruçada à janela,
A moça triste vê a Vida passar.
Só pode perceber a tela,
Pois a beleza da pintura lhe escapa...
Nunca compreendeu que o Amor
É semente que se planta
Para lá na frente se colher.
Se a solidão lhe povoa a alma
É porque é vazio o seu mundo interior.
Saia, moça, da janela!
E venha dançar a dança da Vida,
Que acontece lá fora!
Venha encher de cores essa tela
Para de fato viver!
Ponha um sorriso no rosto
E vista-se de princesa, 
Colombina ou camponesa!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA