Seguidores

ESPALHO POEMAS EM SEU CAMINHO COMO FLORES PARA OFERECER-LHE MAIS BELEZA

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

BALADA DO AMOR


A minha dor é a minha canção.
Mas eu não canto a dor do amor
que essa é grata ao coração...
Canto o ódio de todas as portas 
e janelas fechadas,
dos muros e das cercas,
que levantam entre nós...
Eu canto o fel que se destila
da alma dos fariseus...
Mas, àqueles que me dão a morte,
eu darei flores,
e o meu amor há de abrir
todas as portas
e romper as mil correntes.
Hoje, min'alma é esta chaga
e meu corpo esse trapo..
Mas, meu amor
é ainda maior que a minha dor
e o ódio há de ser perdão 
nas notas de minha canção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MEU LIVRO DE POESIA

MEU LIVRO DE POESIA
MEU LIVRO DE POESIA